RSU– Resíduos Sólidos Urbanos – LIXO

A COLETA SELETIVA permite ações de conscientização, educação e engajamento cidadão, não apenas para a separação do lixo, mas também para o consumo consciente e o descarte correto de todas as embalagens e produtos, favorecendo ações sociais que apoiem catadores e cooperativas, permitindo também a edificação de projetos, compostagem, biodigestão anaeróbica, triagem e reciclagem, que geram recursos financeiros, empregos verdes, e novos negócios para novos empreendedores, cooperativas e comunidades.

Os resíduos orgânicos úmidos, restos de comida, cascas de frutos e outros, num BIODIGESTOR anaeróbico, geram adubos/fertilizantes bio orgânicos de altíssima qualidade para hortas comunitárias ou plasticulturas comunitárias, e ainda geram BIOGÁS para aplicação em geração de energia elétrica e térmica.

Os ADUBOS/fertilizantes bio orgânicos, produzidos através de COMPOSTAGEM ou no BIODIGESTOR anaeróbico, podem ser comercializados, gerando recursos para a municipalidade, e também podem ser aplicados em hortas comunitárias ou particulares, além de plasticulturas, que irão beneficiar a municipalidade com uma melhora na qualidade de alimentos, além de permitirem exportação desta produção de alto valor comercial para outros municípios, e geração de renda local.

PLASTICULTURA, são as plantações dentro de um galpão de estrutura leve, feitas de bambu, madeira ou perfis metálicos, coberto com uma capa plástica translucida, que permite a passagem da luz solar e da luz polarizada da lua, mantendo-se este ambiente em constante gotejamento ou nevoa úmida através de encanamentos de plástico ou bambu, ou aspersores, as plantações “orgânicas” em PLASTICULTURA produzem de 8 a 10 vezes mais que uma horta aberta comum, permitem excelente qualidade, e proteção no caso de chuvas fortes e granizos.

Comentários

Postar um comentário